Professora Katharine Hayhoe

Cientista Climática, Universidade Texas Tech

2019 Champion of the Earth Science and Innovation
More Resources on Professora Katharine Hayhoe

O que mais significa para mim pessoalmente é quando uma pessoa me diz sinceramente que nunca havia se preocupado com a mudança climática antes, ou até mesmo pensado que era real: mas agora, por causa de algo que me ouviram dizer, mudaram de ideia. É isso que faz com que tudo valha a pena.

A pesquisadora canadense Katharine Hayhoe foi agraciada como Campeã da Terra em 2019, a principal premiação ambiental das Nações Unidas, por seu forte compromisso em quantificar os efeitos da mudança climática e por seus incansáveis esforços para transformar atitudes públicas. 

Uma das comunicadoras mais influentes do mundo sobre mudança climática, Hayhoe é uma cientista atmosférica que estuda o que a mudança climática significa para as pessoas e para os lugares onde vivem. Ela faz suas avaliações com base em observações de longo prazo, analisando cenários futuros e modelos globais além de desenvolver estratégias inovadoras que traduzem projeções futuras em informações relevantes que as partes interessadas possam usar para informar o planejamento futuro em alimentação, gestão hídrica, infraestrutura e muito mais.

Hayhoe atuou como principal autora de muitos relatórios climáticos importantes, incluindo a Segunda, Terceira e Quarta Avaliações Climáticas Nacionais do Programa de Pesquisa de Mudanças Globais dos EUA. Ela também liderou avaliações sobre impacto climático para uma vasta gama de Organizações, desde o Museu de História Natural do Smithsonian, passando pelo Earth Science Women's Network até o Young Evangelicals for Climate Action. Ela recebeu doutorado honorário da Colgate University e da Victoria College na Universidade de Toronto.

No entanto, Hayhoe pode ser mais conhecida por preencher a ampla e profunda lacuna entre cientistas e cristãos - trabalho que faz por ser cristã. Ao concluir sua graduação na Universidade de Toronto, ela fez aulas de ciências climáticas, o que alterou sua trajetória de vida para sempre. Ela aprendeu que a mudança climática é uma ameaça multiplicadora que afeta quase todos os aspectos da vida neste planeta - pobreza, fome, injustiça e crises humanitárias - e abandonou seus planos de tornar-se astrofísica e acabou fazendo um mestrado e um doutorado em ciência atmosférica na Universidade de Illinois para dar voz às experiências daqueles que sofrem com os impactos causados pelas mudanças climáticas.

Seu trabalho no engajamento público gira em torno do que ela vê como a coisa mais importante e que todos podem fazer para o combate a mudança climática - falar sobre isso. Ela faz isso de diversas maneiras, incluindo a hospedagem da série digital da PBS no YouTube, Global Weirding: Climate, Politics and Religion; em co-autoria de um livro sobre clima e valores cristãos com seu marido Andrew Farley, um pastor, autor e apresentador de rádio; participação em centenas de entrevistas, palestras, podcasts, documentários, aulas e muito mais nos EUA; envolvimento ativo com o público através das redes sociais e fóruns on-line; e, mais recentemente, ser autora de um livro sobre como falar sobre mudanças climáticas.

Como resultado, ela foi nomeada pelo Christianity Today como uma de suas 50 Mulheres a "ficar de olho", uma das 100 pessoas mais influentes da TIME em 2014, uma das 50 maiores líderes mundiais pela FORTUNE e listada entre os 100 Pensadores Globais de Política Externa, duas vezes, em 2014 e novamente em 2019. Ela também recebeu uma série de prêmios, incluindo o Prêmio de Comunicação Climática da União Geofísica Americana, o Prêmio Sierra Club de Serviços Eminentes e o Prêmio Stephen H. Schneider de Comunicação em Ciência do Clima Excepcional.

Embora grata pelo reconhecimento público que os prêmios transmitem, Hayhoe diz que o elemento mais importante de seu trabalho é o de transformar a mentalidade.

"O que mais significa para mim pessoalmente é quando uma pessoa me diz sinceramente que nunca havia se preocupado com a mudança climática antes, ou até mesmo pensado que era real: mas agora, por causa de algo que me ouviram dizer, mudaram de ideia. É isso que faz com que tudo valha a pena", escreveu ela em seu site.

Campeões da Terra é o principal prêmio ambiental global das Nações Unidas. Foi criado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente em 2005 para homenagear indivíduos de destaque cujas ações tiveram impacto positivo e transformador para o meio ambiente. De defensores ambientais a desenvolvedores de tecnologia, estas pessoas estão fazendo a diferença na proteção do nosso planeta para as próximas gerações.

Os vencedores anteriores do prêmio Campeões da Terra em ciência e inovação incluem a Impossible Foods e Beyond Meat em 2018 por produzir uma alternativa sustentável aos hambúrgueres de carne bovina; a designer australiana Leyla Acaroglu em 2016 por seu trabalho sustentável; e o principal químico atmosférico Sir Robert Watson em 2014.