16 Sep 2019 Notícia Mudança climática

Professora canadense Katharine Hayhoe é nomeada Campeã da Terra pela ONU

  • A cientista climática e Professora canadense Katharine Hayhoe recebeu a principal premiação ambiental das Nações Unidas na categoria ciência e inovação
  • Hayhoe foi reconhecida por sua paixão e experiência em comunicar os reais efeitos das alterações climáticas

 

16 de setembro de 2019 - A pesquisadora canadense Katharine Hayhoe foi agraciada como Campeã da Terra em 2019, a principal premiação ambiental das Nações Unidas, por seu forte compromisso em quantificar os efeitos da mudança climática e por seus incansáveis esforços para transformar atitudes públicas. 

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) reconheceu Hayhoe na categoria Ciência e Inovação.

Hayhoe é cientista climática, professora do Departamento de Ciência Política da Texas Tech University e diretora do Climate Center. Sua pesquisa trouxe informações sobre resiliência climática e enriqueceu a política climática em nível federal e local nos EUA e em outros lugares.

Ela também é uma das comunicadoras mais influentes sobre a realidade das mudanças climáticas no mundo e é muito respeitada por sua capacidade em ajudar as pessoas a conectarem os pontos entre o que lhes interessa e como serão afetadas pelas mudanças climáticas. 

Hayhoe atuou como principal autora de muitos relatórios climáticos importantes, incluindo a Segunda, Terceira e Quarta Avaliações Climáticas Nacionais do Programa de Pesquisa de Mudanças Globais dos EUA. Ela também liderou avaliações sobre impacto climático para uma vasta gama de cidades e regiões que permitem às partes interessadas construir resiliência aos impactos climáticos sobre os alimentos, água e infraestrutura e quantificar os benefícios da mitigação do clima em escala local e regional.

"A professora Katharine Hayhoe trabalhou por toda vida em estudar os efeitos da mudança climática e comunicá-los da forma mais ampla possível, a fim de inspirar a ação tanto dos formuladores de políticas públicas quanto dos cidadãos", disse Inger Andersen, Diretora Executiva do PNUMA.

"À medida que redobramos os esforços para mitigar os efeitos das alterações climáticas, precisamos de tomadores de decisão apaixonados e informados para nos orientarem para um futuro mais sustentável. Com a sua experiência e energia incansável, a Professora Hayhoe já está nos mostrando o caminho". disse Andersen.

A necessidade de uma ação global urgente sobre alterações climáticas será salientada na Cúpula das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, realizada em Nova Iorque no dia 23 de Setembro. O Secretário-Geral da ONU, António Guterres, pediu aos líderes mundiais, as empresas e a sociedade civil para irem à cúpula com ideias concretas sobre como reduzir as emissões em até 45% na próxima década e zerar as emissões até 2050, indo de encontro com o Acordo Climático de Paris e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Hayhoe, que é casada com o pastor e escritor Andrew Farley, ganhou uma série de prêmios por seu trabalho, incluindo o oitavo Prêmio Stephen H. Schneider para Comunicação Excepcional em Ciência do Clima em 2018. Ela também foi nomeada uma das 100 pessoas mais influentes pela revista TIME em 2014 e listada entre os 100 Pensadores Globais de Política Externa duas vezes, em 2014 e novamente em 2019.

"Estou verdadeiramente orgulhosa e honrada por receber este reconhecimento das Nações Unidas", disse Hayhoe, que também foi nomeada uma das 50 maiores líderes da FORTUNE e recebeu o Prêmio Sierra Club's Distinguished Service. 

"O prêmio oferece encorajamento àqueles que trabalham todos os dias para espalhar a mensagem de que a mudança climática é real e que precisamos agir agora para lidar com ela. Pressionando juntos, podemos vencer porque temos a tecnologia e o conhecimento para fazer as mudanças necessárias, só nos falta vontade", disse Hayhoe.

O Prêmio Campeões da Terra é a principal premiação ambiental global da ONU. Foi criado pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente em 2005 para homenagear indivíduos de destaque cujas ações tiveram impacto positivo e transformador para o meio ambiente. De líderes mundiais a defensores ambientais e inventores de tecnologia, os prêmios celebram os os que estão trabalhando para proteger nosso planeta para a próxima geração.

Hayhoe é uma das cinco vencedoras esse ano. As outras categorias premiadas são: Liderança Política, Inspiração e Ação e Visão Empreendedora. Os vencedores de 2019 serão homenageados durante a 74ª Sessão da Assembleia Geral da ONU, em 26 de setembro de 2019, em Nova York.Também serão homenageados no evento sete jovens inovadores ambientais entre 18 e 30 anos, que levarão para casa o cobiçado prêmio Jovens Campeões da Terra.

Os vencedores anteriores do prêmio Campeões da Terra em ciência e inovação incluem a Impossible Foods e Beyond Meat em 2018 por produzir uma alternativa sustentável aos hambúrgueres de carne bovina; a designer australiana Leyla Acaroglu em 2016 por seu trabalho sustentável; e o principal químico atmosférico Sir Robert Watson em 2014.

 

NOTA AOS EDITORES

Sobre o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente é o principal porta-voz mundial em matéria ambiental. Ele proporciona liderança e incentiva parcerias no cuidado com o meio ambiente, inspirando, informando e permitindo que nações e povos melhorem sua qualidade de vida sem comprometer as gerações futuras

Sobre a Weibo

O prêmio Campeões da Terra é organizado em parceria com a Weibo - principal meio de comunicação social para as pessoas criarem, partilharem e descobrirem conteúdos online na China. A Weibo tem mais de 486 milhões de usuários ativos por mês.

Sobre o Prêmio Campeões da Terra

O anual Prêmio Campeões da Terra é a maior homenagem ambiental da ONU para indivíduos extraordinários dos setores público, privado e sociedade civil cujas ações tiveram impacto positivo e transformador para o meio ambiente. Desde seu lançamento, em 2005, o prêmio anual já reconheceu 88 vencedores, incluindo chefes de Estado e Inovadores Tecnológicos. 

Para mais informação, entre em contato:

Keishamaza Rukikaire, UNEP News & Media, +254 722 677747