28 Jan 2020 Reportagem Mudança climática

Nadador cruza rio formado pelo derretimento de geleiras

Photo by UNEP

O que é preciso para chamar a atenção do mundo sobre as mudanças climáticas? Lewis Pugh acha que pode atravessar um lago supraglacial na Antártida Oriental. O nadador pioneiro e Patrono dos Oceanos do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) embarcou em um nado difícil de um quilômetro de distância em um rio formado pelo derretimento do gelo devido às mudanças climáticas.

Ele espera que o ato chame a atenção para a necessidade de aprovar a proteção de uma zona marinha no leste da Antártica.

As zonas marinhas protegidas oferecem uma das melhores opções para manter a saúde dos nossos oceanos e evitar mais degradações. Essas “soluções baseadas na natureza” podem ser particularmente eficazes quando desenvolvidas como parte de uma solução de gerenciamento mais ampla.

"Há oito longos anos, o mundo tenta criar uma zona protegida no leste da Antártica", disse Pugh, acrescentando que uma zona marinha protegida "protegerá esse último espaço de vida selvagem da sobrepesca industrial que devastou todos os oceanos do mundo, e crucialmente tornar esta região mais resistente à crise climática".

A antártica Oriental é o lugar mais frio do mundo. No entanto, olhando em volta, Pugh viu a água caindo em cascata por toda parte, esculpindo ravinas profundas na camada de gelo ou acumulando em lagos supraglaciais.

Como que para destacar o senso de urgência, um pedaço de gelo estalou durante o mergulho, fazendo um alto "estrondo" no túnel que Pugh estava atravessando.

"Olhei para a escuridão e pensei: 'Oh não, agora não!'", disse ele.

O nadador foi acompanhado pela lenda russa do hóquei no gelo e Patrono de Regiões Polares das Nações Unidas, Slava Fetisov, e por José María Figueres, ex-Presidente da Costa Rica e Presidente da Antarctica 2020, uma iniciativa para proteger mais de 7 milhões de km2 do Oceano Austral.

Este ano, o foco na ação oceânica será renovado com a Conferência das Nações Unidas para o Oceano, realizada em junho de 2020, com o objetivo de fortalecer o comprometimento à proteção dos oceanos e à implementação do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 14 - Vida na água.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente trabalha com personalidades de destaque, como Pugh e Fetisov, para ajudar a gerar conscientização, interesse e entendimento do público sobre as questões ambientais mais prementes que o nosso planeta enfrenta.

Pugh é a primeira pessoa a completar um mergulho de longa distância em todos os oceanos do mundo e, até o momento, fez mais nados em torno de marcos famosos do que qualquer outra pessoa na história.

 

Para imprensa, por favor entre em contato:

Roberta Zandonai, Gerente de Comunicação Institucional, PNUMA, [email protected]