16 Jan 2020 Reportagem Cidades e estilos de vida

Mobilidade verde em expansão

Desde a conquista do prêmio Jovens Campeões da Terra, na Ásia e no Pacífico em 2019, a solução de big data de Sonika Manandhar decolou. Sua plataforma Green Energy Mobility se esforça para combater as mudanças climáticas no Nepal, ajudando as mulheres a tomar posse e atualizar seus micro-ônibus elétricos de três rodas através de financiamentos de juros baixos.

A descarbonização do transporte, com foco na mobilidade elétrica, é uma das principais ações para limitar o aquecimento global para menos de 2°C até o final deste século, de acordo com o Relatório sobre a Lacuna de Emissões de 2019 do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

Viagens curtas são responsáveis ​​por dois terços das emissões de transporte nas áreas urbanas, e veículos elétricos podem ajudar a reduzir os níveis de poluição.

Rob de Jong, chefe da Unidade de Qualidade do Ar e Mobilidade do PNUMA, disse: “Para melhorar a qualidade do ar e cumprir o Acordo Climático de Paris, precisamos mudar para transportes de zero emissões para todos os meios e em todos os países.

image

“Isso só acontecerá com iniciativas locais. Os micro-ônibus elétricos de três rodas podem substituir veículos antiquados e poluentes. O PNUMA está trabalhando com muitas startups locais, como a de Manandhar, que farão uma grande contribuição para essa mudança global para a mobilidade limpa".

Perguntamos a Manandhar sobre o progresso dela desde a conquista do prêmio Jovens Campeões da Terra e conselhos para quem deseja se inscrever em 2020. Eis o que ela disse.

O que aconteceu desde a conquista do prêmio?

Nosso acordo recentemente assinado entre a Aeloi, criador da Green Energy Mobility e uma empresa Safa Tempo, foi acelerado desde a conquista do prêmio, porque nossa marca tem muito reconhecimento. O acordo nos dá acesso a uma rede de 200 micro-ônibus pela cidade. Agora, a Green Energy Mobility pode usar essa frota de micro-ônibus elétricos para iniciar nosso piloto.

Quais benefícios você notou desde a conquista do prêmio?

Orgulho do meu país, construção da marca da minha empresa e, claro, o financiamento do meu projeto. Além disso, o prêmio Jovens Campeões da Terra é um reconhecimento e uma marca respeitados, então as pessoas me levam mais a sério. O prêmio também apresenta uma grande oportunidade de networking, com acesso a uma vasta rede de investidores, ambientalistas e muito mais.

Qual foi sua experiência mais memorável como jovem campeã?

Eu conheci o diretor do Fundo Verde para o Clima durante a gala do prêmio e fui convidada para conversar em uma sessão plenária em Nova York sobre finanças para o bem. Um dos moderadores era do Shark Tank e outro era o presidente da COP25. Fiquei muito surpresa ao ser convidada para falar nessa plataforma, mas sobrevivi! Também compartilhei uma mesa com o Secretário-geral da ONU, o fundador da Mahindra e outros dignitários.

img

Por que entrar no empreendedorismo verde?

Porque esse é o futuro. É aí que está o dinheiro no futuro. Se não há meio ambiente, não há dinheiro. O setor de investimentos de impacto está avaliado em 502 bilhões de dólares e estamos enfrentando uma enorme crise de mudança climática, além da oportunidade lucrativa para resolvê-la.

Quais desafios você enfrenta nos negócios ecológicos?

Regulamentação. Como uma startup que trabalha no setor de fintech, não há diretrizes claras sobre regulamentos. Muitas pessoas pensam em nós como criptomoeda, que, a propósito, é proibida no Nepal, mas somos uma ferramenta de gerenciamento de fundos digitais. Até nossos tokens às vezes são mal compreendidos, e precisamos ajudar as pessoas a entender isso. Também é um desafio fazer as pessoas entenderem que a Terra é nosso lar. As pessoas costumam pensar em sua casa como em Kathmandu ou no Nepal, mas eu estou pensando grande!

Quais são seus próximos passos?

Em seguida, construiremos a plataforma de reservas para que os passageiros possam reservar o Safa Tempos. Também estamos lançando uma campanha chamada Climate Icons, que afeta investidores, indivíduos e celebridades. O objetivo é atualizar a tecnologia de mobilidade verde para microempreendedores, por meio de financiamentos que irão para a compra de uma nova bateria de íon de lítio para uma motorista do Safa Tempo. Será bom ter grandes celebridades envolvidas para patrocinar as baterias.

Que desafios você vê à frente e como espera superá-los?

Precisamos realizar mais pesquisas de mercado e formar uma equipe de vendas. Encontrar uma instituição financeira adequada para fazer parceria é outro desafio. Planejamos superar isso, contatando instituições financeiras por meio de nossas redes. O outro desafio que vejo é encontrar celebridades e grandes nomes para serem nossos ícones climáticos. Esperamos superar isso aproveitando nossas redes existentes, como o PNUMA.

 

Fique ligado no site Jovens Campeões da Terra para seguir a Sonika e obter mais atualizações em breve.

Você tem o que é preciso para ser um Jovem Campeão da Terra? As inscrições serão abertas em janeiro. Ao enviar sua inscrição, você se torna parte da nossa comunidade de agentes de mudança - participe e faça parte da conversa sobre mudança ambiental.

O Prêmio Jovens Campeões da Terra, desenvolvido pela Covestro, é a principal iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente para engajar os jovens nos desafios ambientais mais prementes do mundo.