05 de fevereiro de 2020 Notícias Cidades e estilos de vida

Seminário Cidades Inteligentes e Sustentáveis destaca projeto do PNUMA e MCTIC

Brasília, 4 de fevereiro - Realizado nesta terça feira (4), em Brasília/DF, o Seminário Cidades Inteligente e Sustentáveis MCTIC foi uma iniciativa das secretárias de Telecomunicações (SETEL) e de Políticas para Formação e Ações Estratégicas (SEFAE) do Ministério de Ciência, Tecnologia, Informações e Comunicações (MCTIC).    

Com destaque para a importância da integração no desenvolvimento sustentável das cidades, a SEFAE apresentou o Projeto CITinova, iniciativas no âmbito da Câmara Temática de Cidades. Abriram o encontro os secretários Marcelo Marcos Morales (SEFAE), o secretário Vitor Meneses (SETEL), e Regina Cavini, representante adjunta do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA).

“As várias secretarias funcionando em conjunto vão dar os instrumentos aos prefeitos e demais tomadores de decisão para a sustentabilidade das cidades brasileiras”, afirmou o secretário Morales. Ele citou também a preocupação com as recentes enchentes e desmoronamentos em Minas Gerais: “O que aconteceu em Belo Horizonte e várias outras cidades torna mais premente a necessidade de desenvolver as cidades no caráter sustentável”.

O secretário de Telecomunicações, Vitor Meneses, ressaltou a importância da integração entre as secretarias e destacou que o tema cidades inteligentes é uma das prioridades do Plano Nacional de Internet das Coisas (Iot), que resultou na criação da Câmara Brasileira de Cidades 4.O.

Regina Cavini contextualizou o papel do PNUMA e do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês) na implementação do projeto CITinova. O GEF, explicou ela, é um fundo global criado na ECO-92, no Rio de Janeiro, para apoiar países na resolução de problemas ambientais globais e na implementação das convenções e acordos internacionais.  Desde 1992, o fundo já financiou mais de 4.500 iniciativas em 170 países, e o Brasil foi contemplado com o projeto CITinova, no ciclo 6 do GEF. “Além de responsável financeiro e pelos resultados finais do projeto, o PNUMA tem a função de apoiar e monitorar os parceiros do CITinova.”

Em seguida, Marcela Aboim Raposo, diretora nacional do CITInova/MCTIC, apresentou as várias ações do projeto, entre elas, a plataforma que integra o Programa Cidades Sustentáveis (PCS) e o Observatório de Inovação para Cidades Sustentáveis (OICS), desenvolvido pelo Centro de Gestão de Estudos Estratégicos (CGEE), e os projetos pilotos em Brasília, realizados pela Secretaria do Meio Ambiente (SEMA-GDF), e Recife, pela ARIES/Porto Digital, para enfrentar desafios nas áreas de água, resíduos, energia, mudanças climáticas e mobilidade.

Alessandra Andreazzi Peres, subsecretária de Assuntos Estratégicos da SEMA-GDF, e os coordenadores co-executores do CITinova/MCTIC Isadora Freire (ARIES/Porto Digital), Zuleica Goulart (PCS) e Marco Lobo (CGEE) detalharam o andamento de suas ações. Para finalizar, foi aberto um debate no qual a equipe CITinova, e Wilson Diniz Wellisch,  diretor de inclusão digital, e Rodrigo Gebrim, coordenador-geral de Formação, Sistemas e Infraestrutura para Inclusão Digital (CGEC), da SETEL, responderam aos questionamentos dos participantes do seminário.