09 Aug 2018 Press release Climate change

ONU e União Europeia ajudam Panamá a adotar meios de transporte elétricos

 

A ONU Meio Ambiente, a União Europeia e o governo do Panamá lançaram neste mês (9) uma parceria para tornar mais verdes e sustentáveis os meios de transporte do país centro-americano. Projeto visa popularizar a mobilidade elétrica. Segundo estimativas das Nações Unidas, se a atual frota de ônibus e táxis da Cidade do Panamá fosse substituída por veículos elétricos, seria possível impedir a liberação de 8,5 milhões de toneladas de CO2 até 2030.

A adaptação também traria uma economia de 500 milhões de dólares em combustível para os próximos 13 anos e permitiria evitar a morte precoce de mais de 400 pessoas, devido a doenças respiratórias associadas à qualidade do ar. O programa de cooperação entre o Panamá e o bloco europeu faz parte da estratégia da UE para implementar o Acordo de Paris, a Euroclima+.

autobus eléctrico en ciudad de Panamá

“Incorporar a mobilidade elétrica é crucial para que os países cumpram com seus compromissos climáticos registrados no Acordo de Paris, mas, além disso, nos ajudará a limpar o ar, reduzir as mortes causadas pela contaminação e oferecer cidades saudáveis a milhões de pessoas”, afirmou o diretor regional da ONU Meio Ambiente na América Latina e Caribe, Leo Heileman, durante uma cúpula realizada na Cidade do Panamá para apresentar a parceria.

“No Ministério de Energia, garantiremos que os usuários encontrem alternativas para se deslocar de maneira sustentável e incentivaremos a instalação de estações de recarga elétrica em pontos estratégicos do país”, disse no evento o ministro de Energia do Panamá, Víctor Urrutia.

O encontro na capital teve a participação de empresas estatais de transporte público, de organizações da sociedade civil e do setor privado, de distribuidoras de energia e de concessionárias de veículos elétricos.